Oxigénio Hiperbárico

Numerosos estudos em autistas mostraram que há hipoperfusão cerebral, inflamação do sistema nervoso e do intestino, desregulação imunitária, stress oxidativo, disfunção das mitocôndrias, anormalidades nos neurotransmissores, perturbação da destoxicação de toxinas, disbiose, alteração da produção de porfirinas.

O tratamento com oxigénio hiperbárico já provou que permite aumentar o fornecimento de oxigénio a tecidos hipoperfundidos ou hipóxicos, diminui a inflamação e o stress oxidativo, aumenta a actividade das mitocôndrias e o número de células germinais em circulação. Pode também melhorar a função imunitária, as anormalidades dos neurotransmissores e a disbiose encontradas nos doentes autistas.

Fonte:

Hyperbaric oxygen therapy might improve certain pathophysiological findings in autism

by Daniel A. Rossignol, MD
Med Hypotheses (2006), doi:10.1016/j.mehy.2006.09.064
© 2006 Elsevier Ltd.
All rights reserved.

Disbiose  (ou disbacteriose) é a alteração do equilíbrio bacteriano no corpo. É mais importante no tubo digestivo e na pele, mas pode aparecer nas mucosas.

O Equilíbrio das várias bactérias que vivem connosco pode ser rompido por exemplo com antibióticos, que seleccionam algumas bactérias que não são sensíveis. se esse desiquilíbrio se autoperpetua, cria-se uma disbiose. A alteração das bactérias também pode levar ao aumento dos fungos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: